30.7.10

Casas Bioclimáticas para locação na Espanha

Projeto científico para a integração de energias renováveis na arquitetura, cria uma vila para estudar o comportamento de 25 casas bioclimáticas e eficiência energética.

As casas tem um objetivo comum: auto-suficiência energética e zero emissões de dióxido de carbono (CO2). Se poderá locar as casas e experimentar se a proposta de casas auto-sufientes é viável e medir a eficiência de cada casa.


As casas no sul de Tenerife, são todas diferentes. Cada um dos arquitetos selecionados em um concurso internacional organizado pelo Instituto Tecnológico de Energias Renováveis (ITER), resultou na construção de casas com suas próprias soluções bioclimáticas.

O complexo, localizado em razão do ITER é concebido como um laboratório, deve agora ser habitado por pessoas que exercem suas atividades normais, embora o aluguel será por períodos curtos. Dessa forma, você pode acompanhar o comportamento real de cada casa e cada um dos setores de energia e soluções bioclimáticas projetadas pelos arquitetos.

Veja a apresentação do projeto:


29.7.10

Vídeo Greenpeace - Pense e PARE

Reveja suas ideias, seus valores... Repense a vida!


Será que não há algo que você possa mudar no seu dia-a-dia que beneficie o meio ambiente, do qual todos nós fizemos parte?

Segue o vídeo:





Veja Mais:

28.7.10

Acha a cidade de Santa Maria mais limpa com o sistema de containers?

Resultado da enquete -Acha a cidade de Santa Maria mais limpa com o sistema de containers?

O sistema de coleta de lixo urbano em Santa Maria é assunto constante nas rodas de discussão da cidade. Raro encontrarmos pelas ruas containers que não tenham sofrido vandalismo e ao seu redor um anel de lixo se forme.

Óbviamente a solução virá a longo prazo e requer empenho além do âmbito ambiental, pois a questão é de ordem educativa, econômica e de sistemas de gestão pública.

É um problema de todos os atores envolvidos, quer seja nós que produzimos o lixo, o poder público que é pago para gestionar a limpeza urbana e as pessoas que fazem do lixo seu sustento.

Há na cidade, um movimento para formação de um Comitê de Ecodesenvolvimento com a intenção de também discutir e propor algumas soluções plausíveis para a questão.

De toda a forma, a enquete revela opiniões divididas dos santamarienses sobre o assunto.

Veja os resultados:

Total de votantes = 126
(clique na imagem para ampliar)


Veja Mais:

21.7.10

Projeto Cidade da Energia - Pólo SP

As expectativas sobre um novo modelo de sustentabilidade estão voltadas para a cidade de São Carlos, no interior de São Paulo.

Parcerias e alianças de visão!

É lá que será instalado um sofisticado pólo, que envolverá a comunidade acadêmica, a iniciativa privada e o poder governamental, e pretende ser referência em pesquisas e troca de informações sobre energias limpas, sustentáveis e renováveis.

Na manhã desta terça-feira (29/06/2010), o Projeto Cidade da Energia recebeu repasses de R$ 19,7 milhões do Ministério do Turismo (MTur).

O objetivo é construir em São Carlos um centro estratégico para coordenar e irradiar pesquisas tecnológicas e comerciais para o desenvolvimento de energias alternativas. “O Brasil vive, hoje, uma nova inserção comercial e política. E a sustentabilidade ambiental é o que nos tornará ainda mais respeitados no cenário internacional. A ideia é termos um diálogo permanente sobre o meio-ambiente e tornar a região de São Carlos um símbolo neste tema”, afirmou o ministro do Turismo, Luiz Barretto.

A Cidade da Energia deve ocupar um terreno de aproximadamente 2,6 mil hectares. Abrigará também um parque de exposições e um centro de convenções para eventos e encontros sobre o tema. O projeto contará ainda com investimentos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). Segundo o secretário executivo do MCT, Luiz Antonio Elias, o ministério formalizará convênios para a compra de máquinas e equipamentos para o projeto.

O prefeito de São Carlos (SP), Oswaldo Baptista, agradeceu o apoio dos ministérios à iniciativa.

São Carlos é conhecida como a “Cidade da Tecnologia” e tem a maior concentração de doutores por habitante, no país. Realizamos diversos eventos e encontros de negócios e, com mais este projeto, certamente aumentaremos o fluxo turístico no município, assinala.


Na mesma solenidade, o ministro Barretto formalizou o repasse de recursos para mais dois projetos. Um referente ao recapeamento de vias de acesso a atrativos turísticos, no valor de R$ 975 mil e outro para a 3ª etapa do Projeto Boulevard São Carlos, que revitalizará o centro da cidade ao integrar e reurbanizar as três praças da baixada do Mercado: Maria Apparecida Resitano, Voluntários da Pátria e Pedro de Toledo. Nas duas etapas anteriores, o MTur já havia investido R$ 1,85 milhão.

Eduardo Cotrim, presidente da SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), estava presente na solenidade e afirmou que a Cidade da Energia “não é um avanço qualquer. Ao lado do trabalho de tratamento de água e esgoto, estamos promovendo no município, junto com o Instituto de Química de São Carlos e o Ministério da Ciência e Tecnologia, uma grande discussão sobre métodos de redução de impactos ambientais ao país”.

Para Luis Aubert Neto, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), o Brasil ainda precisa se envolver mais com a temática. “Estive numa feira nos Emirados Árabes sobre energia renovável e sustentável e dos 153 expositores não havia nenhum brasileiro. Este projeto é para todo o país. Queremos transformar a região de São Carlos e sermos referência na discussão da sustentabilidade”.

Fonte: MTur

Brasil pode economizar 8 bilhões/ano com reciclagem

De acordo com estudo do Ipea, essa cifra poderá ser alcançada, caso a sociedade brasileira recicle todos os resíduos que são encaminhados aos lixões e aterros sanitários.

Se a sociedade brasileira reciclasse todos os resíduos que são encaminhados aos lixões e aterros, poderíamos economizar cerca de R$ 8 bilhões ao ano.

Hoje, a economia gerada com a atividade de reciclagem varia de R$ 1,3 a 3 bilhões anualmente.

Os dados são de um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), e foram apresentados dia 14/5, em Brasília, em reunião com as ministras Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, Márcia Lopes, do Desenvolvimento Social, e representantes do Ministério das Cidades e Caixa Econômica Federal.

O levantamento realizou a estimativa dos benefícios econômicos e ambientais da reciclagem. Para se chegar a essa cifra, foram utilizados parâmetros como os custos evitados e os atuais da reciclagem, bem como os custos intrínsecos e econômicos da coleta seletiva.

Outros pontos como a elevação do nível de renda dos catadores, estímulo à profissionalização e elevação da eficiência destes trabalhadores, aumento da coleta de materias específicos e prioritários, grau de organização dos cooperados e incentivo às cooperativas foram elencados no documento como estratégias e objetivos a serem alcançados por meio de uma política de pagamento por serviços ambientais urbanos. O estudo prevê ainda o apoio aos catadores não cooperados.

Atualmente, apenas 14% da população brasileira conta com o serviço de coleta seletiva, e somente 3% dos resíduos sólidos urbanos gerados nas cidades são coletados nos municípios.

Fonte: MMA (Carine Corrêa)


Veja Mais:

20.7.10

Cartilha - Educação para o Consumo Responsável

O Inmetro publicou material interessante para pais e educadores direcionado ao público infantil.

Intitulado Publicidade e Consumo, faz uma breve história da publicidade no Brasil, estratégias de publicidade, publicidade enganosa e abusiva e o papel da escola.

Boa fonte de consulta para professores e pesquisadores.

Clique na imagem para baixar o PDF.

Fonte: inmetro.gov.br

Veja Mais:

17.7.10

Como produzir mudas de videira?

Quais os usos de videiras dentro de um sistema de Casa Sustentável e como produzir mudas.

Videira é uma cultura interessante para usos em espaços urbanos. Principalmente no Sul onde no verão aproveita-se para sombrear ambientes externos em forma de pergolado e suas raízes não interferem na estrutura de pisos. Uma boa alternativa de sombreamento de pisos, lages e paredes no verão. Além de produzir frutos de amplo consumo, valor nutritivo e ser um bom refúgio para pássaros e insetos.




Sistema de Enxertia:


16.7.10

Agricultura e Aquífero Guarani

O vídeo chama nossa atenção sobre a poluição e uso de agrotóxico em regiões que compõem o aquífero Guarani.

Sabemos que o Aquífero é uma das mais valiosas reservas de água doce subterrânea do Planeta que precisa legislação específica e séria sobre seu uso, porque não é fonte inesgotável.


15.7.10

Como é reciclado o Lixo Eletrônico?

Na reportágem de Trigueiro, é apresentada a problemática do lixo digital e seus desdobramentos além do Brasil.

A matéria está dividida em 6 vídeos postados no Youtube, mas aqui, apresentamos o primeiro.

Tendo interesse, abra-os no youtube para vê-los em sequência.




Veja Mais:

13.7.10

Ecoponto em Brasília

Ecoponto em Brasília coleta pilhas, baterias e lâmpadas fluorescentes.


Em 2010, o Ecoponto montado no Pátio Brasil, em Brasília, continuará a disposição da população para receber lâmpadas fluorescentes usadas, pilhas e baterias.

O Ecoponto ocorre sempre no último fim de semana de cada mês. Em 2009, o projeto arrecadou 70.618 lâmpadas fluorescentes e 67.587 unidades de pilhas e baterias. Todo o material foi reciclado e reaproveitado, evitando que fossem jogados no meio ambiente 353,09 kg de poeira fosforosa contendo materiais nocivos como chumbo, mercúrio, bário e cádmio. Agora, a meta do shopping é reciclar 90 mil lâmpadas em 2010.

A iniciativa começou em 2008, como resultado da sugestão da cliente Marly Silva. A consumidora não sabia onde jogar fora suas lâmpadas fluorescentes e, sabendo da preocupação do Pátio Brasil com a preservação do meio ambiente, procurou o shopping para ajudá-la a descartar as lâmpadas usadas. A partir disso, o centro de compras decidiu criar um Ecoponto para este tipo de coleta, disponibilizando mensalmente o serviço à sociedade brasiliense.

O Ecoponto funciona na Praça Central do Pátio Brasil aos sábados, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h.




Veja Mais:

Vídeo e Casas de Garrafas PET

Vídeo Casa de Garrafas PET.






Sistemas construtivos em PET:

houses made from recycled bottles


1) Casa ecológica, por Eco-tec

casa ecologica 1

Con 8 000 garrafas PET, EcoTec construiu uma casa ecológica em Honduras. O teto verde, mais eficiente que convencionais, mede 102 m² e pesando mais de 30 toneladas quando molhado e é sustentado pelas paredee de PET.

casa ecologica 3

casa ecologica 2

2) Nova Escola na Guatemala, construida a partir de 6,000 garrafas de plástico

granados orange schoolhouse1_l2ocv_24429

granados orange schoolhouse2_d5h29_24429

granados orange schoolhouse3_zqz73_24429

3) Casa mexicana a base de garrafas PET e vidro

mexican house made from plastic bottles

mexican house made from plastic bottles 2

mexican house made from plastic bottles 3

4) Casa serba composta por 13 500 garrafas!

serbian house made from plastic bottles 1


serbian house made from plastic bottles 2

Fonte: humanityy.com

12.7.10

Origens do Aquífero Guarani

Apresentamos um vídeo que explica sucintamente como se originaram as águas subterrâneas do Aquífero e o grau de importância para os países do Mercosul.

O vídeo está dividido em 2 partes, como segue:





Veja também matéria do Globo Repórter que pergunta: A quem pertence as águas do Aquífero Guarani?

Veja Mais:

Belo comercial para Reflexão

Sua voz o está chamando!

Para refletir nas nossas escolhas e o que fizemos em retribuição a fonte (Planeta) que nos deu a vida e nos fornece tudo que precisamos para viver?

Pense...




Fonte: Sua vocação é vocação - comercial da empresa Monster

Veja Mais:


10.7.10

Caminhos para a Sustentabilidade

Veja material produzido pelo Ministério do Meio Ambiente das ações até o momento previstas no Programa de Proteção das Florestas do Brasil.

No âmbito do PPG7, as contribuições ao desenvolvimento sustentável ocorreram através da implementação de cinco linhas temáticas, transversais e convergentes entre si, voltadas ao fomento à produção sustentável, à criação e implantação de áreas protegidas, ao fortalecimento
da pesquisa científica e tecnológica, das instituições responsáveis pela gestão ambiental na Amazônia e de organizações da sociedade civil, além da disseminação de conhecimentos para subsidiar iniciativas de políticas públicas na área ambiental.
(Clique na imagem para ver o PDF)

Os recursos investidos, cerca de 463,1 milhões de dólares, canalizados e administrados por meio do Fundo Fiduciário das Florestas Tropicais (RFT), gerenciado pelo Banco Mundial, foram doações dos países mais industrializados do mundo (G7), da Comissão Européia (CE), dos Países Baixos e de contrapartidas do governo brasileiro.

A contribuição internacional ocorreu por meio de cooperações financeiras e técnicas viabilizadas pela Agência de Cooperação Alemã (GTZ) e pelo Departamento para o Desenvolvimento Internacional do Reino Unido (DFID). Parcerias que atravessaram a virada do século, um arranjo inovador com potencial para inspirar experiências similares em outros contextos.

Fonte: MMA

Veja Mais:

9.7.10

A vida depende de nós!

Vídeo excelente, bem produzido e emocionante!

Nós ainda temos escolhas. Diariamente optamos em viver no ritmo de consumo que afetará a todos indistintamente ou a fazermos mudanças incisivas no nosso modo de vda.

Já os outros seres que habitam esse maravilhoso planeta, não tem escolha! São completamente dependentes das nossas decisões. Pense nisso... e exerça seu poder de Consumo Consciente!



Veja Mais:

8.7.10

Vídeo - Origem da Água Engarrafada

O vídeo produzido pelo mesmo Instituto criador do "História das Coisas", agora conta a história da água engarrafada.

Segue como sugestão de vermos as coisas e situações sob uma nova ótica, nos fazendo pensar se o uso do bom e velho "filtro de barro" não seria uma opção mais inteligente, econômica e sustentável em todos os aspectos?




Veja Mais:

Campanha Akatu - Consumo Consciente

O Instituto Akatu está em campanha para reduzir o desperdício!

Com a chamada 1/3 de tudo que você compra vai direto para o lixo, foi produzido hotsite interativo divertido em forma de passo-a-passo que informa e dá dicas do que é possível fazer para reduzir o lixo urbano.

Excelente material para educadores e pais verem com alunos e filhos!

Clique na imagem para experimentar a campanha no hotsite!

Veja Mais:

Senado aprova Regras para Resíduos Sólidos

Depois de 21 anos de lenta tramitação, o projeto de lei que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovado pela manhã na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), foi aprovado pelo plenário ontem em votação simbólica, rápida, sem qualquer discussão.

O texto final, que ainda passaria pelo plenário do Senado antes de ir à sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, evitou a concessão de benefícios fiscais e incentivos de crédito à indústria da reciclagem por pressão do governo.

"Essa aprovação é também um estímulo para a geração de renda, porque prevê incentivos a cooperativas de catadores e outros tipos de organizações de trabalhadores que trabalham com processos de resíduos", disse o senador Cícero Lucena.

O projeto obriga a indústria a recolher pilhas, baterias, agrotóxicos, pneus, lubrificantes e embalagens. Mas os empresários conseguiram evitar a adoção imediata da chamada logística reversa de produtos eletroeletrônicos e lâmpadas fluorescentes. Pelo texto, haverá um cronograma de adaptação e a regulamentação do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).


"Com a aprovação, o Brasil passa a ter um conjunto de instrumentos inovadores para a solução dos problemas do lixo no país", disse a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, presente à votação nas comissões. Também haverá a "responsabilidade pós-consumo" da indústria e da cadeia varejista.


Um dos principais avanços do texto, segundo os especialistas, foi estabelecer a responsabilidade compartilhada entre governo, indústria, comércio e consumidores sobre os resíduos. As normas serão aplicadas a pessoas físicas e empresas, de direito público ou privado, que sejam responsáveis pela geração de resíduos, "direta ou indiretamente". Os planos de gerenciamento desses setores farão diagnóstico sobre resíduos gerados, procedimentos e responsabilidade do gerador, metas para reduzir a geração e medidas corretivas a danos ambientais.

O poder público poderá cobrar se tiver que realizar alguma etapa. Quem fizer o produto, por exemplo, terá total responsabilidade sobre ele. A nova lei servirá não apenas para sancionar os desvios, mas para premiar boas práticas.

O texto, originado do agrupamento de 140 propostas de lei no Congresso, também instituiu, pela primeira vez, uma referência explícita aos termos de compromisso de ajuste de conduta (TACs), o que pode dar mais amparo legal ao instrumento em acordos promovidos pelo Ministério Público. O capítulo de instrumentos econômicos, que previa medidas de incentivos, juros menores e novas linhas de crédito para reutilização e aquisição de equipamentos de reciclagem, usou a expressão "poderá instituir", em vez de instituir concretamente os benefícios.

O projeto do Plano Nacional de Resíduos Sólidos também estabeleceu um prazo máximo de quatro anos para a regularização dos chamados lixões em todos os municípios brasileiros. Os municípios e o Distrito Federal terão responsabilidades sobre o tema.

As lideranças governistas na Câmara dos Deputados também conseguiram concessões no texto para reduzir o alcance do conceito de aproveitamento energético com a incineração de resíduos. Apoiado pelo governo, o movimento de catadores temia uma redução na oferta de matérias-primas com a aplicação mais ampla do conceito.

Fonte: planejamento.gov.br - 08/07/2010

Veja Mais:

7.7.10

Sustentabilidade Empresarial e Lucratividade

O artigo de Evelyn Papalardo (Consultora da Sion People Center) questiona quando o tema fica apenas no discurso, aumentando os riscos e consequências para as empresas.

A incorporação de práticas sustentáveis se torna uma exigência de mercado. Porém será que de fato as empresas estão enraizando na missão e nos valores da empresa e não apenas apresentar-se como instrumento de Marketing?

Evelyn continua seu texto citando as consequências avassaladoras e riscos não calculados para o futuro da empresa no caso da catástrofe ambiental ocasionada pelo vazamento de óleo da plataforma da Britsh Petroleum, no Golfo do México, no dia 20 de abril.


Além do imenso prejuízo financeiro e de imagem junto à população mundial e junto aos ecologistas, a BP foi bombardeada por críticas e sofreu sanções do governo americano. Até o momento, suas ações desabaram cerca de 40% na Bolsa de Valores de Nova Iorque.

Embora o termo sustentabilidade esteja em alta, muitos profissionais de diferentes níveis decisórios não conseguem enxergar a proximidade deste tema com o mundo corporativo. Muitos não têm ciência sobre o quanto um negócio resiliente - estruturado em uma gestão da qualidade e com iniciativas responsáveis (social e ambiental) - influencia o valor das ações de uma companhia, além de ser importante também na valorização da empresa pelos próprios funcionários e na conquista de clientes e aliados.
A relação entre sustentabilidade e lucratividade é real e se mostra pouco a pouco ganhando corpo na política das organizações, diz Evelyn.
Prevendo essa tendência e como forma de incentivo, a BM&F Bovespa lançou o ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial.

O ISE tem sua carteira composta por ações de organizações compromissadas com a responsabilidade social e a sustentabilidade empresarial,
sendo estas empresas passíveis de se tornarem referência, além de opções atraentes para o investidor consciente.

Portanto o ISE pode ser visto como a formalização de uma tendência mundial. De forma provocar as organizações a observarem o quanto os seus negócios devem estar orientados para o bem de todos, para a garantia da vida nas próximas gerações.

Fonte: HSM Online

Veja Mais:

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Desenvolvimento e Gestão do Blog: Zope Mídia

  © Free Blogger Templates 'Greenery' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP