30.8.09

Porto Alegre tem empreendimento ecológico!

Mas afinal o que é um empreendimento ecológico?

São conjuntos habitacionais organizados de forma solidária, de economia coletiva, para a produção e a manutenção das habitações de seus usuários e moradores.

É uma forma de, coletivamente, conquistar habitações com até 50% do valor de venda no mercado individualizado tradicional.
As áreas são compradas coletivamente e, por isto, os custos são muito menores. Diferente do mercado tradicional, são projetadas com a menor quantidade de habitações em cada área, privilegiando assim a qualidade de vida para todas as idades.

Coletivamente também os projetos são mais baratos. As habitações são produzidas a partir da tecnologia que denominamos "Permacultura" - culturas permanentes. São habitações inteligentes, otimizando-se as energias disponíveis, com conforto térmico no inverno e no verão, jardins produtivos e manutenção com um menor custo.
Porque as Ecoovilas são conjuntos que tendem a auto sustentabilidade?

As Ecoovilas buscam a otimização das quatro fontes de energia (sol, vento, água e biológica) integrando os três elementos do habitat construído (edificação, infra-estrutura e paisagismo), para um maior conforto, produtividade e economia de manutenção a curto, médio e longo prazos, assim, os custos de produção reduzem em até 50% e o custo de manutenção tende a zero.

Qual o diferencial das casas?

a) edificações (casas) autônomas de baixo consumo energético: São casas solares, voltadas para o norte, com paredes duplas, vidros duplos, dutos de ventilação e de convecção do ar da lareira para um maior conforto térmico; sistema de energia solar somado ao aquecimento a gás e serpentinas ligadas a lareira para aquecimento de água;

b) infra-estrutura ecológica: poço artesiano, reuso das águas cinzas, baixo índice de ocupação com maximização de jardins, preservação de áreas verdes e minimização de ruas;

c) paisagismo produtivo: espirais de ervas e temperos, hortas mandalas e outros, que além da ornamentação, produzem alimentos saudáveis para o consumo das famílias, compensando o custo das equipes de manutenção e segurança, o que chamamos de jardineiros produtivos protetores.

Economia:

Por exemplo, a água, que é um dos maiores gastos nos condomínios tradicionais, nós utilizamos a de poço artesiano e a reutilizamos para a produtividade alimentar com tratamentos adequados. Os jardins produzem alimentos e os "jardineiros produtivos e protetores", deverão cobrir seus custos com os alimentos produzidos em jardins solidários que dependem de pouco manejo, com técnicas permaculturais (culturas permanentes). Minimização de gastos em energia elétrica nos jardins e casas também é um item importante. Quer dizer, se a manutenção mensal está custando R$ 100,00, devemos produzir o mesmo valor em alimentos.

Mais sobre!


Veja no Reino Unido, Beddington Zero Energy Development, é modelo líder em sustentabilidade urbana

Saiba mais:

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Veja todas as postagens

Desenvolvimento e Gestão do Blog: Zope Mídia

  © Free Blogger Templates 'Greenery' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP