22.9.10

Mega Hidrelétricas são Contra-senso em Tempos de Escassez de Água

O projeto Xingú Vivo Sempre e algumas ONGs apresentam o projeto da construção da Hidrelétrica de Belo Monte, que é considerado de alto risco para o Brasil e transformaria toda uma região a alto custo das finanças públicas, dos povos das florestas e de várias espécies.

Belo Monte, segundo especialistas, devido ao sistema de cheias dos rios, atingiria apenas 40% da capacidade de produção.

Veja o vídeo com a descrição do projeto e entenda mais:



Se o Brasil quer aproveitar o potencial energético dos seus rios, sabe-se hoje que pequenas centrais hidrelétricas, instaladas com suas microturbinas ou turbinas de superfície, utilizando o movimento do curso natural do rio, sob o espelho d'água, requer menos investimentos e são mais eficientes que mega hidrelétricas.

As vantagens são simples:

  • Não é necessário alterar o curso dos rios
  • O custo de manutenção é infinitamente menor
  • Os canais de vazão naturais, as curvas de nível, os micro e macro ambientes com suas espécies são preservados
  • Diminui o custo em desapropriações, linhas de transmissão e conflitos sociais desnecessários
  • Mantém áreas de preservação ambiental sem impactos astronômicos
  • Garante-se o ecossistema de produção e absorção das chuvas, em seu fluxo natural de águas
  • O risco de variáveis não previstas, como excesso ou falta de chuvas não poriam em risco o alto investimento.


O Brasil, implementando este tipo de projeto dá um passo atrás no avanço de tecnologias limpas associado a preservação do patrimônio ambiental para as futuras gerações.

Se hoje existem tecnologias economicamente mais viáveis, de menor risco socioambiental, porque o Brasil insiste em mais uma obra faraônica?

Veja mais:

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Veja todas as postagens

Desenvolvimento e Gestão do Blog: Zope Mídia

  © Free Blogger Templates 'Greenery' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP